Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on LinkedIn
Share on pinterest
Share on Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

The Racing Factory procura mais vitórias no Rali do Alto Tâmega

  • Armindo Araújo, líder do campeonato, mostra-se motivado
  • Pedro Almeida estreia-se na Peugeot Rally Cup Iberica
  • Rali do Alto Tâmega é um regresso ao CPR quase 30 anos depois

É com enorme motivação e ambição que a The Racing Factory arranca para a quarta ronda do Campeonato de Portugal de Ralis. Nos três eventos do CPR realizados em 2020, outras tantas vitórias para a equipa liderada por Aloísio Monteiro.

Pela frente um desafio novo no campeonato para todas as equipas o que deixa todos em pé de igualdade para o Rali do Alto Tâmega, prova recém-promovida ao escalão mais alto dos ralis em Portugal. Para Justino Reis, Team Manager da equipa sediada em Santa Maria da Feria esta “é uma excelente oportunidade para continuar mostrar as capacidades da equipa. O desafio avizinha-se difícil, com especiais longas e desconhecidas por todos os pilotos do pelotão nacional. Aumenta a dificuldade, mas também a expectativa e foi por isso que trabalhámos de forma afincada para estar preparados para lutar pela vitória, à Geral e na Peugeot Rally Cup Iberica, com o Armindo Araújo e o Pedro Almeida”, começou por dizer Justino Reis antes de explicar que “a equipa preparou-se para dar as melhores condições aos pilotos. Os pilotos fizeram o trabalho de casa, testaram e vão reconhecer por forma a ser competitivos. Neste momento só nos espera esperar pelo início da prova e aguardar que os resultados estejam ao nível que desejamos.”

Para Armindo Araújo, líder do Campeonato de Portugal de Ralis, “Este é um rali completamente novo e acho que isso fará esta prova ainda mais interessante. Gosto particularmente dessa situação e também da quilometragem das especiais, pelo que estamos muito motivados e confiantes. Temos trabalhado muito para estarmos na máxima força e o nosso objetivo é lutar pela vitória e continuar a liderar o campeonato. Numa prova com estas características não existirão grandes táticas. Temos que entrar ao ataque desde a primeira especial, e com apenas seis para disputar, a margem de erro é muito pequena”, explicou.

Já Pedro Almeida, que nesta prova faz a sua estreia na Peugeot Rally Cup Iberica 2020, explica que esta é “uma competição com quase duas dezenas de pilotos à partida, com carros semelhantes, e onde queremos estar à altura de um desafio que vai trazer muita competitividade entre todos. Vamos fazer as quatro provas desta Cup Ibérica, e a nossa queremos começar bem”, disse. O piloto acrescenta estar com expectativa sobre esta competição. “É um trofeu novo para nós, com um ritmo muito exigente, e vamos perceber qual o andamento da competição, com pilotos jovens como nós, e onde todos queremos andar muito depressa”.

O Rali do Alto Tâmega vai para a estrada nos dias 29 e 30 de Agosto e conta com 6 especiais de classificação, num total de 101,27km cronometrados.

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on LinkedIn
Share on pinterest
Share on Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp