Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkedin
Share on pinterest
Share on Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

The Racing Factory teve um Rali Vinho da Madeira agridoce

A The Racing Factory apresentou-se à partida do Rali Vinho Madeira com quatro equipas com objetivos bem distintos, mas com a expectativa elevada. No final da prova, e depois de não ter alcançado parte das metas a que se propunha, a equipa de Santa Maria da Feira não escondia o desanimo, mas mostrava-se satisfeita com o empenho de todos os envolvidos na estrutura, nesta que foi a quarta ronda do Campeonato de Portugal de Ralis.

Miguel Nunes, que ambicionava a vitória à Geral na prova, e que tão perto esteve de a alcançar, acabou por desistir na derradeira especial da prova madeirense, numa altura em que a liderava. Um infortúnio que se deveu a um ligeiro toque que danificou a roda traseira esquerda do Skoda Fabia Rally 2 EVO do piloto madeirense e que o impediu de chegar ao Parque Fechado no Funchal. Já Armindo Araújo, cujas ambições passavam por somar o máximo número de pontos no Campeonato de Portugal de Ralis, acabou por ter um furo na roda dianteira direita na primeira passagem pelo troço do Rosário, numa altura em que encetava um ataque à liderança da prova. No final do rali, Justino Reis, foi a voz da equipa neste momento de revés, mas que em nada ofusca o excelente trabalho da equipa e de ambos os pilotos ao longo de toda a semana. “Trabalhámos muito e bem esta semana, ambos (Miguel Nunes e Armindo Araújo) estavam plenamente dentro dos seus objetivos, quando um infortúnio de corridas os colocou fora da luta. Umas vezes ganhamos, outras não ganhamos. Estamos muito contente com a prestação dos pilotos, mas obviamente tristes com o resultado”, começou por explicar.

Noutras frentes, Ernesto Cunha (Peugeot 208 Rally 4) e Ricardo Gonçalves (Renault Clio Rally 5), cumpriram o seu principal objetivo de concluir o rali disputado em solo madeirense. “Ambos atingiram os objetivos e saem satisfeitos, depois de uma prova que colocou à prova até os pilotos mais experientes. Um rali desafiante, onde tanto o Ernesto como o Ricardo mostraram muita vontade e perseverança, face às condições meteorológicas difíceis de prever.”

A The Racing Factory está já focada nos próximos desafios que passam pelo Rali de Santa Maria e o Barum Rally CZ, mas Justino Reis não quis deixar de deixar uma palavra para dentro da sua estrutura: “O trabalho árduo, o empenho, a vontade… estiveram sempre presentes e por isso os nossos parabéns e um muito obrigado pelo trabalho ao mais alto nível demonstrado por todos, quer pilotos quer membros da equipa da TRF, ao longo de toda a prova numa luta constante pelas vitórias. Hoje saímos um pouco mais tristes, mas também mais fortes. O trabalho continua, temos novos desafios pela frente e esses sim, são agora o nosso principal foco.”

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkedin
Share on pinterest
Share on Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp